Itens filtrados por data: Dezembro 2015 http://destaquese.com Mon, 20 Nov 2017 07:18:39 -0200 pt-br 7 dicas para se dar bem no mercado de trabalho em 2016 http://destaquese.com/index.php/nosso-blog/item/11-7-dicas-para-se-dar-bem-no-mercado-de-trabalho-em-2016 http://destaquese.com/index.php/nosso-blog/item/11-7-dicas-para-se-dar-bem-no-mercado-de-trabalho-em-2016 7 dicas para se dar bem no mercado de trabalho em 2016

A previsão é que 2016 será um ano difícil na economia brasileira e, por tabela, para os profissionais que buscam ascensões e/ou novas colocações. Pensando nisso, Paulo Dias, diretor de recrutamento da STATO - consultoria especializada em recrutamento e transição de executivo - elencou algumas dicas para aproveitar o balanço de final de ano e planejar a carreira em 2016:

1. Entenda o cenário - para se movimentar profissionalmente é importante entender o atual cenário do mercado e, assim, analisar como está à situação das empresas, se ela está contratando ou investindo no quadro de funcionários. Assim, você terá noção das suas possibilidades e terá mais clareza para chegar ao objetivo almejado.

2. Auto avaliação - se auto avaliar para saber como poderá contribuir com este cenário é fundamental para seu posicionamento diante das oportunidades profissionais, além de ter mais conhecimento sobre quais são as habilidades que o diferencia dos demais profissionais no mercado. Esse exercício reforçará seus argumentos para conquistar uma nova posição ou promoção.

3. Atualização - o mercado não busca um profissional que entenda somente do seu setor de atuação, mas que também saiba passar por vários assuntos para contribuir com ideias inovadoras. Ler sobre tudo e se inteirar das ferramentas digitais são importantes, pois todo saber traz consigo uma outra série de outras informações que podem agregar a sua expertise.

4. Disciplina - se organizar e dedicar pelo menos 3 horas do dia é essencial para alcançar seu objetivo profissional. Para isso, é preciso definir metas, prazos e quais resultados você quer atingir avaliando assim como está seu desempenho na concretização do objetivo.

5. Focar resultados - como 2016 ainda será um ano difícil economicamente, as empresas querem profissionais que tragam resultados e economia. Ela está investindo na contratação do profissional e busca um retorno disso. Então, é estrategicamente inteligente focar seu discurso e a própria estrutura do currículo nos resultados práticos que você pode trazer para a companhia.

6. Paixão pelo que faz - demonstrar que está disposto a empreender energia e paixão na colocação que pretende conseguir também é importante. Aqui vale falar com ânimo sobre suas expectativas e ideias. Mas, tome cuidado para não confundir paixão com ansiedade e se passar como afobado.

7. Bom senso - ao buscar uma nova colocação, tanto uma promoção interna quanto uma posição em outra empresa, não seja desagradável. Ligar toda hora ou ficar mandando e-mail para saber uma resposta sobre a vaga ou ainda, na entrevista, reclamar da empresa que está ou que saiu, não é de bom tom e pode surtir um efeito negativo e contrário ao seu objetivo.

Fonte: http://www.segs.com.br/

]]>
informatiza@informatizaweb.com.br (Informatiza Soluções Empresariais) Noticias Mon, 28 Dec 2015 14:12:39 -0200
Marketing Pessoal: portas abertas com atitude e comportamento http://destaquese.com/index.php/nosso-blog/item/10-marketing-pessoal-portas-abertas-com-atitude-e-comportamento http://destaquese.com/index.php/nosso-blog/item/10-marketing-pessoal-portas-abertas-com-atitude-e-comportamento Marketing Pessoal: portas abertas com atitude e comportamento

Quando falamos em Marketing Pessoal surgem inúmeras vertentes de pensamento que te levam a vários questionamentos internos. Para cada situação existem determinadas regras e sacadas que podem representar seu sucesso no meio pessoal e profissional. Você deve estar atento ao ambiente ao seu redor pra não se sentir literalmente um peixe fora d'água, e saber quando a maré está a seu favor. Para tirar algumas dúvidas desse universo, resolvi descascar esse abacaxi, dando 5 dicas básicas de como melhorar seu Marketing Pessoal e conquistar suas metas e realizações.

• 1 - Confie em você, você é seu melhor amigo e precisa acreditar mais em seu potencial. Dessa maneira, deve buscar auto-confiança para acreditar na sua capacidade produtiva, buscando sempre surpreender de forma criativa e inteligente. Pessoas comuns fazem o essencial, pessoas brilhantes fazem o surpreendente!

• 2- Faça sua auto-avaliação, esteja aberto a mudanças, ninguém melhor que nós mesmos pra reconhecermos quando é a hora exata de uma revisão de valores e atitudes. Pontue sua trajetória de forma lógica, suas realizações, erros e acertos. Dessa forma você irá planejar melhor suas próximas investidas e irá aprender com situações nem tão favoráveis. Não se culpe, mas cobre o máximo de você mesmo, estamos em constante evolução, e errar vai ser inevitável às vezes, porém, pode ser a melhor forma de aprendizado, afinal você já vai saber na prática o que não dará certo.

• 3- Trace metas, quando estabelecemos objetivos, começamos uma jornada, e ainda que não saibamos o caminho, temos uma bússola chamada "vontade". Mesmo que você peça ajuda ou se desvio da trajetória, seu alvo sempre deve estar ao alcance dos seus olhos. Ninguém vive apenas de utopia, são nossos desejos que nos movem, por isso você deve aprender a direcionar suas ideias e controlar suas emoções.

• 4- Torne-se atraente, você deve cativar as pessoas ao seu redor. Somos seres humanos, indivíduos únicos, e cada um de nós tem sua característica própria que lhe torna especial. Encontre seu melhor lado, o estilo que mais tenha a ver com sua personalidade, esteja sempre bem arrumado e com aparência agradável. Sorria, um sorriso tem o poder de mudar o seu dia e contagiar todos à sua volta.

• 5-Faça Networking, a partir de suas relações pessoais, oportunidades virão. Mantenha sua lista de contatos sempre atualizada e divulgue o seu trabalho, afinal nunca se sabe quando a chance perfeita irá aparecer. Procure conhecer pessoas das mais variadas áreas, atuações, idades e segmentos, sempre temos algo a compartilhar e conhecimento não ocupa espaço.

Que com essas dicas ajudem a melhorar a forma como você se enxerga, e a forma como o mundo te vê. Independente do que as pessoas esperam de você sempre temos algo a mais pra oferecer, busque esse melhor e sucesso!!!

]]>
informatiza@informatizaweb.com.br (Informatiza Soluções Empresariais) Noticias Mon, 21 Dec 2015 15:47:13 -0200
6 atitudes para se dar bem no ambiente de trabalho http://destaquese.com/index.php/nosso-blog/item/9-6-atitudes-para-se-dar-bem-no-ambiente-de-trabalho http://destaquese.com/index.php/nosso-blog/item/9-6-atitudes-para-se-dar-bem-no-ambiente-de-trabalho 6 atitudes para se dar bem no ambiente de trabalho

O ambiente de trabalho não pode ser chamado de um "habitat natural". É preciso cautela para se relacionar com colegas de trabalho, sejam superiores ou subordinados. Muitas vezes um bom currículo não basta e, neste caso, o relacionamento interpessoal pode fazer a diferença.

Paulo Rogério Mendes, proprietário da empresa L3 CRM, listou nove atitudes que valorizam a vida profissional. As informações podem ajudar pessoas que têm uma excelente experiência profissional e ótimos cursos de especificação, mas não conseguem manter um bom relacionamento interpessoal e perdem a chance de expressar suas qualidades por meio de um comportamento exemplar?

Planeje sua rotina: "O bom profissional sempre cumpre horários e compromissos" é uma das dicas de Paulo Rogério Mendes. Mas cuidado: cumprir os horários e compromissos não significa deixar a vida pessoal de lado para investir apenas na carreira. Respeite os horários da empresa, porém deixe claro que você tem afazeres fora dela. "A dedicação deve ser o suficiente para que sua disponibilidade seja um diferencial", opina o especialista.

Busque desafios: Quem quer se destacar também deve gostar de desafios. "Ele enxerga novos projetos e iniciativas como desafios que o farão crescer profissionalmente", acredita o empresário. É bom se sentir confiante para assumir estes novos compromissos. Caso não se sinta pronto a dica é pedir ajuda ou compartilhar antes que vire um problema. Mendes recomenda: "Faça uma autocrítica e meditação sobre suas competências e assuma se não estiver preparado".

Tenha jogo de cintura: Ter visão sistêmica é tão importante quanto as demais dicas. "O profissional consegue identificar os interesses de cada um na organização e ‘dança conforme a música’", explica o empresário. Quem ocupa cargos de chefia deve ter atenção! "O bom profissional não obriga os mais próximos a ficar ‘escolhendo palavras’ na hora de falar com ele".

O empresário acredita que é possível que haja uma relação de amizade entre superiores e subordinados, desde que respeito e liberdade não sejam confundidos. "O mercado é agressivo demais para que a confiança seja cega. Só se decepciona quem permite", ressalta Mendes.

Amplie seus horizontes: Outra atitude importante é checar regularmente se as suas necessidades profissionais estão alinhadas com as da empresa. "Estar atento ao que acontece ao redor é de extrema importância", alerta Paulo Rogério. E pondera: "Ter foco não significa ‘só querer trabalhar’".

Aprender, sempre: O profissional exemplar também "tem foco: não se distrai com eventos aleatórios que acontecem ao seu redor", "aprende com os erros: comete o mesmo erro duas vezes e, ainda, está sempre preocupado em aprender com os erros dos outros" e "mostra resultados: o principal é mostrar o resultado positivo do trabalho e a satisfação de todos os envolvidos", Esses três itens completam a lista de Paulo Rogério Mendes.

 

Fonte : www.vilamulher.com.br

]]>
informatiza@informatizaweb.com.br (Informatiza Soluções Empresariais) Noticias Fri, 11 Dec 2015 16:59:34 -0200
7 dicas para a entrevista do primeiro emprego http://destaquese.com/index.php/nosso-blog/item/8-7-dicas-para-a-entrevista-do-primeiro-emprego http://destaquese.com/index.php/nosso-blog/item/8-7-dicas-para-a-entrevista-do-primeiro-emprego 7 dicas para a entrevista do primeiro emprego

Você está em busca do primeiro emprego, mas não faz ideia de como proceder durante a entrevista com o recrutador e, só de pensar nisso, começa a suar de tão nervoso? Fique tranquilo que isso é muito mais comum do que você imagina. Tão comum que fomos atrás de dicas preciosas para facilitar a sua vida e de todos aqueles sem experiência de emprego, já que você está chegando agora ao mercado de trabalho e precisa apenas de um empurrãozinho para mostrar suas habilidades.

Quem nos ajudou nessa tarefa foi João de Queiroz Xavier, diretor-geral da Ricardo Xavier Recursos Humanos, que há anos trabalha no recrutamento de profissionais de diversas áreas e níveis. Quer saber o que ele diz? Vamos lá:

1 – Escolha bem o que vestir : Em primeiro lugar, João aconselha começar pelo mais básico. Que roupa você vai vestir? A decisão não é tão simples. Não vá pensando que é só pegar aquele jeans e aquela camiseta que você adora e tudo está resolvido. Quando falamos de empresas e processo de seleção, alguns cuidados simples podem fazer toda diferença.

“O ideal é que o candidato se vista como se já trabalhasse na empresa”, diz ele. Ou seja, pesquise o chamado “dress code” da empresa conversando com pessoas que trabalham lá ou apenas observando isso (se puder dar uma passada lá por perto antes da entrevista).

Na dúvida, a dica é usar roupas mais sociais. “É melhor errar para mais do que para menos”, ele diz. “Além disso, se chegar de gravata e constatar que o ambiente não é dos mais formais, é só tirar a gravata, dobrar a manga da camisa, tirar o paletó”, recomenda. “É mais fácil passar do social para o esporte do que o contrário.” Para as mulheres, cuidado com cabelos e unhas também são essenciais.

2 – Tome cuidado com a fala : A segunda dica é a de tomar muito cuidado com o que vai dizer e também com a forma que vai dizer. Evite erros de português e gírias, por favor. “Fale apenas o necessário, sobre o que for perguntado”, recomenda ele.

3 – Valorize sua experiência acadêmica : Em processos de seleção em geral, o que mais pesa são os resultados obtidos pelos candidatos em experiências anteriores. Claro que, se você está procurando seu primeiro emprego, o recrutador já sabe que você não tem experiência profissional (muito menos resultados) para apresentar, mas não é por isso que você vai ficar mudo.

“Você deve explorar seus resultados na escola, participações em congressos, seminários, cursos de aperfeiçoamento, trabalhos desenvolvidos, como TCC e Monografias, e, principalmente, estágios, trabalhos voluntários, trabalho de férias, intercâmbios”, diz João.

4 – Pense em situações em que foi desafiado : Outra dica é que muitas entrevistas de emprego são baseadas em situações que você já viveu. Para não correr o risco de ter um branco na hora, você pode deixar a memória preparada. Lembre, com antecedência, de situações em que você se sentiu desafiado, em que teve que resolver algum problema, por exemplo. É bem provável que alguma pergunta assim surja no bate-papo. Ah, sim, e não se importe com a simplicidade das tarefas que você vai relatar, isso já é esperado pelo entrevistador.

“O que importa é a forma como você alcançou os resultados e não o resultado em si”, diz ele. Isso porque, você tende a agir de maneira semelhante quando se deparar com outro desafio ou tarefa, e é isso que o entrevistador quer saber – como você agiu diante da situação. “As empresas procuram pessoas capazes de produzir resultados e realizar o trabalho da maneira mais eficiente possível e a melhor forma de mostrar que você pode entregar tudo isso é contar o que já fez.”

5 – Estude a empresa : Antes da entrevista, é obrigatório fazer a lição de casa e estudar a empresa em que você quer trabalhar. Use e abuse da internet para investigar e descobrir tudo sobre ela – sua história, o que ela faz, o que produz, qual seu tamanho, se é nacional ou não, quem são suas concorrentes, como ela está em relação à concorrência etc etc etc. “Também procure imaginar como você pode contribuir com o desenvolvimento da empresa e questione por que você quer trabalhar lá.”

6 – Pense nos seus pontos fortes e fracos : Outra lição de casa é pensar no que você tem de melhor. “Descubra seu pontos fortes e prepare exemplos que os demostrem, como situações vividas que comprovam o exercício de tais qualidades”, diz João. Bem, é preciso também descobrir seus pontos fracos, os pontos em que você precisa se desenvolver, porque isso também pode ser questionado durante a entrevista.

7 – Seja você mesmo : Segundo João, o entrevistador já vai esperar que você esteja nervoso porque isso é muito comum. “Se ele for bom entrevistador, cuidará para que você se sinta mais à vontade”, diz. De qualquer forma, a melhor estratégia para combater o nervosismo é ser você mesmo.

A dica é clara: não elabore mentiras ou histórias sofisticadas para querer impressionar. Seja você mesmo e tudo fica bem mais fácil. Além disso, os processos seletivos buscam colocar a pessoa certa no lugar certo. “Se você for preterido não significa que é um mau profissional, mas que havia alguém mais aderente ao perfil solicitado”, diz.

Na maioria das vezes, o perfil comportamental pesa mais do que competências técnicas ou capacidade intelectual. Por exemplo, uma pessoa mais introvertida pode não se desenvolver bem em um cargo que exija extroversão e uma pessoa que goste de fazer análises estatísticas pode não se sentir confortável em uma posição que exija criação. “Portanto, querer forçar um perfil só trará transtornos, no médio e longo prazos, para a empresa e para o profissional.”

Por fim, a dica geral é: “Mostre seus resultados, mostre sua trajetória e seu desenvolvimento, seja claro e sucinto, capriche no português e seja você mesmo!”.

]]>
informatiza@informatizaweb.com.br (Informatiza Soluções Empresariais) Noticias Wed, 02 Dec 2015 15:38:54 -0200